A escolha de um Detetive Particular é assunto de grande relevância e que merece que seja dispensada muita atenção. Ao optar por um Detetive Particular você deverá ter cuidado, muito cuidado mesmo. A profissão não é um atributo tão simples assim. Exige muito do profissional que desenvolve o trabalho. Requer amplos conhecimentos e métodos de investigações, além de treinamento adequado (psicológico, apoio logístico, por exemplo). ​ Atravessamos uma época difícil, com o desemprego no Brasil, que atingiu níveis extremamente elevados e alarmantes. Por este e por outros motivos menos transparentes, surgem os desesperados e, principalmente, os oportunistas, que resolvem realizar um curso básico de DETETIVE. Sem nenhum preparo e requisito, o único objetivo é “ganhar dinheiro”, os oportunistas pensam em faturar o dinheiro “de modo fácil”. ​

          Compare diariamente as informações do relatório do Detetive. Desconfie do profissional que só gosta de apresentar resultado ao cliente no final do serviço. Cuidado com aqueles que oferecem serviços 24 HORAS ou prazos muitos longos para realizar o serviço. Então desconfie, mas desconfie muito. Para evitar que perca o que pagou e ainda fique sem os resultados positivos. ​ Se o cliente tiver localizado o profissional por pesquisa em jornal, verifique se o Detetive anuncia todos os dias e há quanto tempo. Anunciantes ocasionais, anúncios em celular e números de telefones diferentes em curto espaço de tempo indicam amadorismo. ​ Apesar de a profissão não ser regulamentada, não basta à pessoa fazer um curso de Detetive por correspondência, e colocar um anúncio, pois os cursos mesmo sendo autorizados, só vendem a carteirinha às pessoas, não dando nenhum treinamento prático aos candidatos. ​ Seguir uma pessoa, qualquer um pode executar a tarefa. O grande diferencial entre um bom profissional e aquele que se acha um Detetive, é o resultado do trabalho, pois o profissional que não tem o suporte e a inteligência necessários para fazer um acompanhamento sem ser notado, quase sempre põe tudo a perder ao deixar o investigado notar sua presença.

          Experiência profissional é sempre uma referência a mais. Procure avaliar a capacidade do detetive ao contatá-lo, pois existem profissionais não capacitados oferecendo 100% de eficiência, sem contar com os contratempos que possam ocorrer na elucidação de um caso. Ao contatar o Detetive Particular procure fazer avaliação pessoal do profissional com análise de seu currículo e outras referências. Procure saber se o Detetive está estabelecido em local FIXO, oferecendo-lhe segurança, pois existem profissionais que mantêm escritório itinerante, sendo que, após serem contatados e contratados, somem sem deixar vestígios de seu dinheiro e de seu paradeiro. ​ NUNCA aceite encontrar-se com pessoas que se apresentam ao telefone como Detetive Particular em cafés, shoppings ou outros lugares públicos. Um profissional sério e honesto tem escritório, possui um telefone fixo e identificação de uma instituição nacional ou internacional, mas que seja conhecida.

          Um cuidado ao ser tomado: ao contatar um Detetive NUNCA REVELE seus problemas pessoais por telefone, pois você não sabe quem está do outro lado. Para solicitar orçamento para o trabalho de um Detetive Particular compareça ao seu escritório. Dessa forma você irá conhecê-lo pessoalmente e tirar suas conclusões. ​O mais barato quase sempre sai mais caro e nem sempre o melhor é o mais caro. Uma outra sugestão é desconfiar se ao contatar um Detetive Particular, ele lhe oferecer este mundo e o outro, pelo preço de meio mundo. Pense que solicitar o serviço de um Detetive Particular é semelhante a contratar um médico, um advogado. Você irá relatar boa parte de sua vida, de sua intimidade. Portanto, saiba para quem irá fazê-lo. Não contrataria um psicólogo somente por uma pagina na Internet, não é? Exija os documentos do profissional e certifique que o nome com que se apresenta e o que consta em sua credencial. Cuidado com nomes fictícios, como “AGÊNCIA MISSÃO IMPOSSÍVEL”, ”DETETIVE JAMES BOND”, entre outros. Serviço de Detetive É REALIDADE e não FICÇÃO, pois a sua vida é pura REALIDADE. Não se deixe enganar com esses FALSOS DETETIVES, que agem na FICÇÃO.

          No orçamento, o Detetive Particular deverá enumerar todas as despesas incluídas na execução do serviço, para evitar que haja alteração no valor, em consequência de outros recursos ou meios aplicados na investigação. Qualquer mudança deverá ser tratada em comum acordo antes de iniciar a execução do trabalho. ​ Você nunca deverá omitir ao Detetive qualquer informação que possa ser útil para o êxito da investigação, pois um dado que você entenda pequeno poderá servir na elucidação de seu caso. Alerto que ao contratar um Detetive Particular o interessado deve avaliar se o detetive tem mesmo condições de executar o serviço a que se propõe fazer. Existem pessoas que executam a tarefa apenas como “bico”, não oferecendo nenhum tipo de garantia ao cliente.

          Verifique quem realmente fará o trabalho de rua em caso de contratação, pois muitos profissionais colocam pessoas sem nenhuma experiência para fazer o serviço, por ficar “mais em conta”. Muitas pessoas que são contratadas não dão conta do recado, porque não estão preparadas e não aguentam o estresse físico e mental ou por não possuírem a idoneidade nem os requisitos necessários para o desempenho das funções. ​ É preciso ser discreto, para não ser confundido com um desocupado. Paciente, pois precisa ficar horas em um mesmo local. Condicionado a não ter horário para se alimentar. Um verdadeiro profissional investe bastante em si próprio durante toda a sua carreira. Aplica-se em tempo e dinheiro. Portanto, avalie essas informações antes da contratação de um profissional da área. Em meio ao alerta que informamos, lançamos a página no Facebook.

COMO CONTRATAR

          A profissão de Detetive Particular é livre. Em virtude de Lei, qualquer pessoa pode exercer a profissão sem ser molestado, porque ninguém tem poderes para fiscalizar aqueles que dizem ser “detetives”. Em consequência, existem pseudoprofissionais que vêm abusando desse privilégio, pegam dinheiro (50%) como parte de pagamento e não fazem nada ou mentem para o cliente. Em alguns casos, chegam até a praticar extorsão quando descobrem algum fato. Por vezes, ficam sem punição, porque os clientes não têm coragem de denunciá-los à polícia. ​Não perca o seu tempo e dinheiro. Contrate quem possui reputação e idoneidade e, acima de tudo, exija a documentação da empresa do profissional. Certifique-se que não há reclamações do profissional que se pensa em contratar em órgãos fiscalizadores (departamentos de Polícias Civil e Federal, e no Procon). Conheça o escritório e se certifique se o proprietário ou proprietários são realmente do ramo e possuem cursos profissionalizantes com certificados expedidos por escolas capacitadas.